caminhão que não gasta combustível
Conheça o caminhão que não gasta combustível e chega a 1.000 cv
06/01/2017

A promessa veio em julho, lembra? Mas foi só em dezembro de 2016 que a Nikola Motors finalmente revelou o seu Nikola One, um veículo que, segundo a empresa, vai revolucionar o mercado. Imagine um caminhão que não gasta combustível, não polui, tem 1.000 cavalos de potência e um toque maior que qualquer outro no mercado. Imaginou? Segundo a montadora, tudo isso será real em 2020 quando seu veículo chegar ao mercado.

caminhão que não gasta combustível

Primeira apresentação mundial do Nikola One, o caminhão que não gasta combustível

Combustível e abastecimento

Esqueça as paradas para abastecer, esqueça a preocupação com o preço do diesel. O Nikola One é movido a bateria e a hidrogênio, ou seja, dispensa por completo o uso do petróleo. Segundo a empresa, a ideia é que as baterias de lítio nunca precisem ser carregadas, elas irão se auto carregar ao longo do percurso, principalmente em descidas e freadas. Além disso o hidrogênio entrará como fonte auxiliar de energia. Com essa combinação, a Nikola Motors promete de 1.600 a 2.000 quilômetros de autonomia para o caminhão.

Quando acabar o hidrogênio, o motorista irá parar em uma das estações de abastecimento que a empresa promete abrir a partir de 2018. Mas nada de abrir a carteira. Para quem está comprando o veículo agora, a montadora está oferecendo quase 2 milhões (eu disse DOIS MILHÕES!) de quilômetros em combustível. Ou seja, durante praticamente toda a vida útil do veículo, o combustível será por conta do fabricante. A empresa calcula que o reabastecimento de hidrogênio durará em torno de apenas 15 minutos.

Nas estações, o motorista poderá plugar as baterias para poder passar a noite com ar-condicionado, TV e todos os outros eletrônicos do caminhão ligados sem se preocupar em consumir todo o estoque de bateria. Esse serviço também será gratuito. A empresa promete 364 estações prontas para quando o caminhão chegar ao mercado. Ela estuda também fazer parcerias para que essas estações tenham as mesmas conveniências que um posto de gasolina, como banheiros, restaurantes e etc.

caminhão que não gasta combustível

O caminhão que não gasta combustível fóssil tem um sistema de baterias na traseira

Potência e peso

A empresa promete até 1.000 cavalos de potência e torque 21% maior que o dos veículos a diesel. Isso permitiria uma velocidade média maior em subidas e ultrapassagens. Segundo a empresa, esse aumento de potência não significa aumento de peso. Exatamente o oposto. A Nikola garante que seu produto será em torno de 4 toneladas mais leve que o correspondente a diesel. Isso reflete em quatro mil quilos a mais de capacidade de carga.

Conforto e segurança

O que muda pro caminhoneiro esse novo caminhão? Segundo a empresa, muda muito. A começar pela entrada do motorista na cabine. Como está sendo desenvolvido para o mercado americano, ele foi pensado com uma cabine muito maior do que as que temos por aqui. A porta foi movida para trás do banco do motorista. Para chegar a ela, não existe um estribo, é praticamente uma escada, onde o motorista entra caminhando e não pendurado como atualmente. A mudança da porta também diminui as colunas na frente do veículo, assim o motorista passa a ter uma visão panorâmica da pista e diminuem os pontos cegos.

Quanto aos equipamentos internos, o caminhão deve contar com duas camas, geladeira grande, armário, micro ondas, ar-condicionado, Bluetooth e TV de 40 polegadas.

Os freios de um sistema elétrico, segundo a Nikola Motors, também são muito mais eficientes, o que permitirá ao motorista freadas muito mais rápidas. Segundo estimativas da empresa, enquanto um caminhão comum, carregado e a plena velocidade, leva em média 85,4m para parar, o Nikla One levará apenas 76,2 m. São quase 10m de diferença, ou o espaço de dois carros.

Outra característica é o silêncio. Próprio de motores elétricos, ele aumenta o conforto do motorista e diminui a incidência de problemas auditivos, algo característico da profissão. Segundo a empresa, mesmo quando o veículo está funcionando com o hidrogênio, o silêncio se mantém.

Interior do Nikola Zero, o veículo leve da empresa, também protótipo

Interior do Nikola Zero, o veículo leve da empresa, também protótipo

Visão panorâmica da cabine é um dos itens destacados pela fabricante

Visão panorâmica da cabine é um dos itens destacados pela fabricante

Preço, garantias, manutenção

O preço ainda não foi revelado, mas o fabricante garante que a operação como um todo será 50% mais barata que a de um veículo a diesel. Isso porque o valor do leasing deve ser mais caro, porém o transportador não terá gasto com combustível, terá maior capacidade de carga e menor custo de manutenção. Aliás, no preço do produto está embutido o contrato de manutenção pelos primeiros 7 anos. Após esse período a intenção de empresa é que se troque o caminhão e se faça um novo leasing.

Cabine simples

A empresa ainda pretende lançar uma versão cabine simples: o Nikola Two, o caminhão que não gasta combustível para curtas distâncias. Os benefícios e características são praticamente os mesmos, exceto claro, o espaço na cabine e a porta de entrada.

A versão Two, o único que muda é a cabine que passa a ser simples.

Na versão Two, o único que muda é a cabine que passa a ser simples.

E é confiável?

Isso só o tempo dirá, mas a Nikola Motors fez uma série de parcerias com empresas conhecidas como Wabco, Meritor e Ryder. Muita gente está apostando. O fabricante está aceitando encomendas a um depósito de U$ 1.500,00 e já arrecadou mais de 3 bilhões em pedidos (considerando o valor total de todos os caminhões já reservados). Novas informações devem surgir no segundo semestre de 2017. Para mais fotos e informações, clique aqui e visite o site da Nikola Motors.

E você, o que acha desse novo conceito de caminhão?

Por Paula Toco

Posts Relacionados

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS
RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS