carga_de_US_5_milhoes
Avião tem carga de US$ 5 milhões roubada em Viracopos
05/03/2018

O roubo de cargas tem sido uma preocupação para quem trabalha no segmento, para motoristas e transportadoras. Caminhoneiros relatam que são rendidos por assaltantes armados tanto durante o dia quanto durante a noite. Mas o problema de roubo de cargas tem se estendido não só para os transportes terrestres, mas também para os aéreos. Um avião que teve carga de US$ 5 milhões roubada em Viracopos é um exemplo disso.

carga_de_US_5_milhoes

Aeroporto de Viracopos visto por cima. | Imagem: Ricardo Lima / Divulgação

Ao menos cinco homens armados com fuzis invadiram a pista do aeroporto de Viracopos, em Campinas, na noite deste domingo, 4, e roubaram uma carga de US$ 5 milhões – cerca de R$ 16,5 milhões – em espécie que pertenciam à empresa de valores Brinks, de acordo com a Polícia Federal.

Segundo a PF, os dólares foram carregados em um avião da empresa aérea alemã Lufthansa no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. De lá, fizeram escala em Viracopos, e tinham como destino a cidade de Zurique, na Suíça. Foi aberto um inquérito para investigar o crime.

Veja também: Roubos de cargas no Rio de Janeiro dificultam transporte na região

O ataque ocorreu assim que a aeronave posou em Viracopos, às 21h40. Os assaltantes entraram no terminal de cargas do aeroporto por meio de um acesso lateral, que fica às margens da rodovia Santos Dumont, a SP 75.

Os criminosos também utilizaram uma caminhonete Hilux pintada e adesivada com cores semelhantes às das viaturas de segurança da pista do aeroporto para não chamar a atenção. Na sequência, renderam os vigilantes e roubaram o carregamento. Ninguém se feriu, segundo informações.

 

Investigações

A PF conduzirá as investigações porque o crime ocorreu na área internacional de Viracopos. Por meio de nota, a corporação disse que o local onde o roubo foi registrado passou por perícia e que várias testemunhas estão prestando depoimentos nesta segunda-feira.

A concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, a responsável pelas operações do terminal, informou que vai colaborar com as autoridades para que o crime seja esclarecido. A Brinks, também em comunicado, se colocou à disposição das investigações.

 

Adaptado de Folha de S. Paulo

Posts Relacionados

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS
RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS
Documento sem título